sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A greve dos correios continua!

Os trabalhadores pedem aumento salarial linear de R$ 200, reajuste de 7,16%, piso de R$ 1.635 e recuperação das perdas salariais acumuladas desde 1994, que, segundo a Fentect, chegam a 24,76%, tendo como base para cálculo o percentual de variação dos Índices do Custo de Vida (ICV) calculado pelo Dieese - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos.

Mantida a paralisação nacional, agora os Correios e os funcionários grevistas aguardam até a próxima segunda-feira, dia 10, quando as partes terão mais uma oportunidade de chegar a um consenso sobre as principais cláusulas - reajuste salarial e desconto/compensação dos dias de paralisação. Se a conciliação não for obtida, o dissídio coletivo será distribuído, por sorteio, a um dos ministros integrantes da Seção Especializada em Dissídios Coletivos, sendo, posteriormente, levado a julgamento.
"Agora temos que reforçar a mobilização e lutar até o final", afirmou José Rivaldo da Silva, secretário geral da Fentect, após confirmar que a proposta dos Correios fora rejeitada pela maioria dos sindicatos. FonteBrasil Portais

Nenhum comentário: